Hansaplast Saúde e Proteção
10 Mitos sobre Curar Feridas
É normal que saiba que existe um penso para qualquer ferida. Mas, o que mais sabe sobre estes curativos? Descubra neste artigo e fique a saber algum factos interessantes
Cortes nos dedos e mãos e abrasões nos joelhos: visto serem estas as áreas mais atacadas no dia-a-dia, é surpreendente descobrir o quão pouco se sabe sobre o seu tratamento adequado. De facto, são cometidos muitos erros no tratamento destas feridas, muitas vezes dolorosas. Por isso mesmo, achámos que estava na hora de testar os dez mitos mais comuns. Continue - em poucos minutos vai saber como aliviar a dor, evitar complicações e apoiar o processo de cura para quaisquer feridas futuras.

Este mito persistiu durante décadas. Surpreendentemente, a prioridade no cuidado das feridas deve ser, sempre, a limpeza das suas impurezas, germes e a sua constante protecção. Por isso é que, depois de limpar a ferida com um curativo em spray(sem álcool para não arder), deve colocar logo um penso!

Todos os pensos Hansplast são respiráveis e protegem a ferida de elementos externos, para que não entre terra ou bactérias, reduzindo o risco de infecção. Ao mesmo tempo, a almofada confortável dos pensos irá proteger a ferida contra pressões e fricções. O resultado: o processo de cura não será perturbado.

Pensos especiais, como o Hansaplast Cicatrização Rápida, também são respiráveis. Estes curativos especiais, feitos com poliuretano, vão sempre assegurar um ambiente hidratado prevenindo crostas. Criam um ambiente propício à transferência de proteínas que ajudam no processo de cura e fecham a ferida. Isto reduz significativamente o risco de criar cicatriz. Se quer saber mais sobre os princípios da hidratação nos curativos, veja aqui.

Aplicar um penso no cotovelo

01   Mito

“As feridas saram melhor quando expostas ao ar?”

Outro mito comum é que as bactérias, supostamente, sentem-se bem debaixo dos curativos. É exactamente ao contrário: colocar o penso depois de limpar correctamente a ferida, protege a área de ser contaminada por germes e bactérias, reduzindo o risco de infecção. Os pensos que contêm prata como ingrediente activo são especialistas na luta contra várias bactérias e promovem o processo de cura. A prata existente tem um efeito directo no metabolismo das células bacterianas, prevenindo a sua multiplicação e combatendo esses microorganismos.

Grande curativo quadrado

02   Mito

“Os pensos são ambientes favoráveis aos germes”

Verdade. Uma limpeza mais meticulosa e um cuidado da sua ferida com o curativo ou penso certos, ajudam eficazmente o seu corpo no processo de cura. E as potenciais complicações, como infecções bacterianas, re-abertura da ferida causada por influências externas ou crostas são evitados - todos estes factores contribuem para a criação de cicatrizes.

Pensos como Hansaplast Cicatrização Rápida, com base nos princípios de hidratação de feridas, são ideais para reduzir o risco do aparecimento de cicatrizes, não alterando a aparência da sua pele.

Aplicar Spray Curativo no joelho

03   Mito

“Quanto melhor o tratamento, menor a cicatriz”

Certo. Feridas que demoram muito tempo a sarar podem ser sinais do corpo. Feridas que parecem relutantes a sarar podem ser sintoma de diabetes mellitus, ou indicar um problema do sistema imunitário ou de circulação. Por isso, nestes casos, deve recorrer a um médico para verificar possíveis causas da demora, mesmo que tenha tratado do ferimento como deve ser.

Um médico

04   Mito

“Feridas que saram lentamente podem ser sinal de doenças graves”

Pensar que isto é verdade faz algum sentido, visto ser fácil associar a profundidade da ferida à intensidade da dor. No entanto, o oposto também pode acontecer. Devido aos inúmeros nervos que a camada superior da pele tem(a epiderme), abrasões ou queimaduras superficiais podem ser mais dolorosas do que cortes ou perfurações que podem acontecer na cozinha, por exemplo. Atenção: quaisquer ferimentos profundos ou cortes que sangrem intensamente, devem ser vistos por um médico.

Ilustração de uma abrasão

05   Mito

"Quanto mais profunda for a ferida, maior é a dor”

Muitas pessoas tendem a colocar um penso na ferida só até estancar o sangue. Depois o penso é retirado, assim que possível, para a ferida “poder respirar”.

Estudos científicos indicam que a maior parte das feridas irá sarar melhor e sem complicações se tiver sempre um curativo ou um penso a proteger. Existe, até, uma nova geração de pensos, como Hansaplast Cicatrização Rápida, que providenciam as melhores condições de cura enquanto protegem a ferida de elementos externos..
 
Estes pensos especiais podem e devem ser deixados na ferida durante dois ou mais dias, para não interromper o processo de cura e deixar a ferida intacta. Se utilizar um penso comum, deve mudá-lo todos os dias ou, pelo menos, renová-lo quando ficar molhado - por motivos de higiene.

 

Aplicar um penso na palma da mão

06   Mito

"As feridas só precisam de um penso no primeiro dia”

Atenção! Infelizmente, este é um dos equívocos mais comuns. Utilizar álcool para a limpeza e desinfecção das suas feridas não é o mais indicado, por inúmeras razões: não só porque vai queimar a sua pele quando aplicado(o que é muito pouco indicado no tratamento dos mais novos) mas, pior ainda, é completamente inadequado para tratar os tecidos extremamente sensíveis da ferida. Os peritos recomendam a utilização de produtos sem álcool, que tenham agentes anti-sépticos como Hidrocloreto de polihexametileno guanidina, para uma limpeza e desinfecção, sem dor, das feridas. Por exemplo, o Hansaplast Penso em Spray não contém álcool, não arde e ajuda no processo de cura.

Aplicar o Spray Curativo na mão

07   Mito

"Álcool é o melhor para limpar e desinfectar as feridas”

Esta lenda deve ter surgido com os piratas ou em romances de aventura. Mesmo que muitos de nós gostássemos de acreditar nesta teoria romântica: temos algum receio de lhe dizer que não faz sentido algum.

O que muitas pessoas podem não considerar é que a água do mar pode estar gravemente contaminada, especialmente a da zona costeira - com uma variedade elevada de germes e químicos a “nadar” por lá. Ambos contribuem para o risco de infecção e atrasam o processo de cura. Para além disso, o contacto com a água faz com que a pele inche, o que dificulta o fechar de feridas abertas. Neste caso, bactérias e germes podem facilmente entrar na ferida e aumentar o risco de infecção significativamente.

Ilustração do penso a repelir a água

08   Mito

“Água do mar ajuda no processo de cura”

Todos nós sabemos: passado um tempo, as feridas começam a picar e criar comichão. Principalmente as feridas mais superficiais.

Sim - de facto, esta comichão pode indicar que o processo de cura está a correr bem. 

Mas cuidado! Se a sua ferida estiver muito vermelha, inflamada ou a comichão passar para uma sensação mais latejaste, deve recorrer à ajuda de um médico pois estes podem ser sinais de uma infecção que deve ser tratada assim que possível.

Ilustração de uma ferida infectada

09   Mito

"As feridas fazem comichão quando estão a sarar”

Menosprezar uma ferida mais pequena? Infelizmente, muita gente comete esse erro. Deve estar bem claro que, para uma bactéria, até a entrada mais pequena é um caminho para o nosso corpo. Portanto: deve sempre proteger a ferida, assim que possível, sem considerar o seu tamanho. Assim consegue prevenir infecções e optimizar o processo de cura.

Aplicar um pequeno penso no braço

10   Mito

"Feridas pequenas não precisam de tratamento.”

Conclusão: Ponha um penso!

Cuidar correctamente da sua ferida pode fazer até os milagres mais pequenos pela sua pele; principalmente se utilizar o curativo certo. Por isso deve sempre ter um spray curativo e pensos à mão, como uma selecção de curativos de diferentes tamanhos e formas - para estar preparado para quaisquer eventualidades.

Esperamos ter actualizado algumas informações e esclarecido alguns equívocos no que toda aos cuidados das feridas, para o seu bem e para o bem da sua família. Bons cuidados!

Variedade de curativos Hansaplast

Por ultimo...
...queremos mencionar que as dicas acima referidas foram compiladas cuidadosamente, mas não substituem recomendações ou tratamentos de um médico. Isto aplica-se, principalmente, a feridas maiores e mais profundas que devem ser sempre vistas por um médico. Leia, por favor, as instruções de uso e o folheto informativo dos nossos produtos para tirar o melhor proveito dos mesmos. Obrigado..

Voltar ao topo

Consulte sempre um médico se a ferida é profunda, sangra ou apresenta sinais de infecção como vermelhidão, inchaço ou calor. 
Procure igualmente ajuda médica, se não for capaz de limpar a ferida correctamente.

No caso de ter diabetes, deve ter especial cuidado com a ferida. Discuta sempre todas as suas preocupações com o seu médico e/ou podólogo, mesmo para o tratamento de pequenas feridas na pele - especialmente nos pés.
 
Por favor, note que nenhuma das dicas ou recomendações acima dadas, substituem os conselhos médicos. Leia atentamente as instruções de utilização das embalagens dos produtos. Importante: consulte um profissional de saúde em caso de incerteza sobre o correcto tratamento do ferimento.
 
As informações fornecidas através deste site não devem ser usadas para diagnosticar ou tratar um problema de saúde ou doença. Não é um substituto para o cuidado profissional ou aconselhamento. Se tiver ou suspeitar de um problema de saúde, deve consultar o seu médico. Nunca dispense o aconselhamento médico ou demore a procurá-lo, devido a algo que tenha lido neste site.
Para mais informações sobre os produtos Hansaplast, entre em contacto via e-mail para Hansaplast.pt@Beiersdorf.com. Leia atentamente as instruções de utilização das embalagens dos produtos..

Hansaplast - 10 Mitos sobre Curar Feridas

Hansaplast testa os dez mitos mais comuns sobre curativos. Fique a conhecer alguns factos interessantes e esclareça alguns equívocos!